Por vezes, dezenas de currículos são recebidos por recrutadores para cada vaga disponível no mercado. Dessa forma, manter o seu CV conciso e com informações relevantes é o ideal para aumentar suas chances de alcançar a vaga almejada.

Confira algumas das informações que podem ficar de fora do seu currículo (a menos que tenham sido solicitadas):

 

1- Dados pessoais em excesso

Seu currículo deve conter informações necessárias para identificá-lo, como nome completo e região onde mora. Porém, o excesso de dados pessoais deve ser evitado. Não é necessário dispor informações sobre quantidade de filhos e número de documentos, como CPF e identidade.

2- Características profissionais subjetivas

Destacar características como “proativo”, “observador” ou “dedicado”, não tem função prática no seu currículo, uma vez que, para identificá-las nos candidatos, são organizadas entrevistas e dinâmicas ao longo do processo seletivo.

Além disso, a inclusão desses adjetivos “elogiosos” pode fazer com que a pessoa apresente-se como presunçosa.

3- Histórico incoerente

Ao relatar sua formação acadêmica e experiências profissionais prévias, devem ser mencionados apenas os itens compatíveis com a vaga que está almejando. Profissionais que buscam cargos de gerência não necessitam por em seu currículo o colégio onde concluíram o ensino médio, porém é relevante indicar a graduação, pós-graduação e uma experiência anterior na área, por exemplo.

4- Último salário

Remuneração é um dos quesitos que exigem maior cautela durante uma contratação. Portanto, esse assunto pode ser tratado de maneira mais adequada durante uma entrevista, caso surjam questionamentos a respeito de seu último emprego.

Essa informação só é necessária no Currículo, caso seja uma solicitação específica da vaga para a qual você deseja candidatar-se.

5- Razões por trás de desligamentos

Como o currículo precisa ser sucinto, o ideal é que histórias relacionadas a demissões ou períodos de desemprego, fiquem para a entrevista, de acordo com os questionamentos do recrutador.

6- Hobbies irrelevantes

Um erro muito comum é inserir hobbies que não possuam uma estreita relação com possíveis competências necessárias para a vaga desejada. Logo, podem ser economizados na hora de montar seu currículo.

7- Referências profissionais

Essa informação só é necessária caso o recrutador solicite, o que geralmente não ocorre na fase de avaliação de currículos. Portanto, mantê-la fora de seu CV ajuda a deixá-lo enxuto.